Prof. Dr. José Marques de Melo, presidente da Comissão

O Ministério da Educação publicou nesta sexta-feira, 13, Portaria da Secretaria de Educação Superior que constitui Comissão de Especialista em Jornalismo para revisar e elaborar as novas Diretrizes Curriculares de Jornalismo. A Comissão, presidida pelo professor Dr. José Marques de Melo, tem o prazo de 180 dias para concluir os trabalhos e submeter o documento das Diretrizes para o Conselho Nacional de Educação.
Fazem parte da Comissão os professores Alfredo Vizeu (UFPE), indicado pelo Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ); Eduardo Meditsch (UFSC), indicado pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj); Luiz Motta (UnB), indicado pela Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor); Manuel Carlos Chaparro (USP); Sonia Virginia Moreira (UERJ), indicada pela Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom); Sérgio Mattos (UFBA) e Lúcia Maria Araújo.
Segundo a secretária de Educação Superior, Maria Paula Dallari Bucci, as diretrizes atuais abrangem toda a área de comunicação social e são pouco específicas para a formação em jornalismo, destacou que “a intenção é garantir um melhor processo formativo para o profissional do jornalismo, já que a diversidade e as peculiaridades da profissão não são hoje contempladas pelas atuais diretrizes”.
A constituição dessa Comissão, aliado aos trabalhos da Comissão de Estudos das Diretrizes Curriculares de Jornalismo organizada pelo FNPJ, Fenaj e SBPJor se constitui num momento importante para a qualificação do Jornalismo, por meio da formação universitária. Há muitos anos se reivindica uma atualização e uma especificidade das diretrizes que possam auxiliar no processo de autorização, reconhecimento e revalidação dos cursos. As diretrizes atuais, por serem genéricas, prejudicam o processo de avaliação e não controlam a qualidade da formação. A Comissão constituida pela entidades do campo do jornalismo é formada pelos professores Sérgio Gadini (UEPG), Tattiana Teixeira (UFSC), Valci Zuculoto (Fenaj), Gerson Luiz Martins (FNPJ), Paulo Roberto Botão (FNPJ) e Leonel Aguiar (FNPJ).