Ciência, história, cultura e diversão em uma só Capital

Durante o 7º Ciberjor, os congressistas poderão aproveitar as opções que Campo Grande oferece

Campo Grande tem história cultura e diversão. Quem for participar do 7º Congresso Internacional de Ciberjornalismo, que acontece entre os dias 5 e 7 de outubro, terá a oportunidade de conhecer as opções oferecidas pela capital sul-mato-grossense.

Entre os locais abertos para visitação, destaca-se o Parque das Nações Indígenas. Aberto das 6 às 21 horas, o espaço possui natureza, beleza e tranquilidade, ideal para quem quer passar o tempo lendo um livro ou observando os pássaros da região. O nome foi dado em homenagem às diferentes etnias indígenas. O parque também conta com o córrego Prosa, que forma uma pequena ilha e um píer. São 119 hectares de reserva ecológica com instalações como o Monumento do Índio e o Museu de Arte Contemporânea. O acervo do museu imortaliza diversos artistas da região, como Conceição dos Bugres, Genésio Fernandes, Isaac de Oliveira, entre outros. Outra opção no mesmo parque é o Museu das Culturas Dom Bosco, que também possui acervo indígena, além de exposições itinerantes.

Capivaras tomando sol no Lago do Amor. Foto: Kárita Sena.

Capivaras no Lago do Amor Foto: Kárita Sena

O Lago do Amor é uma opção de passeio próxima à UFMS. Pertencente à reserva ambiental da Universidade, o espaço oferece tranquilidade, beleza e curiosidades. Há jacarés no local, mas o mais fácil de ver lá são as capivaras, tranquilas, tomando um banho de sol.

E há a opção de conhecer a história daquele “velho trem que atravessa o Pantanal”.  Campo Grande oferece a Estação Ferroviária. Desativada, hoje nela está instalado o museu ferroviário, revelando parte da história da região. Trata-se de um passeio de volta ao tempo em que colonizadores cortavam a região pantaneira pelos trilhos.

Mas para quem procura praticidade e busca otimizar o tempo, Campo Grande oferece o City Tour, que passa por 42 pontos turísticos da cidade. O ônibus especial percorre 48 km pelo município, de terça a domingo. O passeio, que dura 2h30, custa R$33,00, e sai da Morada dos Baís.

Estada ampliada

Vai aproveitar o final de semana em Campo Grande? Uma opção interessante de atividade cultural é a Feira da Bolívia, que acontece todo segundo domingo do mês. No local, é possível experimentar comidas típicas, assistir a apresentações de danças bolivianas e viver um pouco das tradições que ajudaram a miscigenar a cultura sul-matogrossense. A feira acontece aos domingos, das 09 às 14 horas, entre as ruas Dias Ferreira e Barão da Torre, no bairro Santa Fé.

Por Júlia Renó

Colaboração e edição de Fernanda Vasques Ferreira e Kárita Sena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

'; if( !empty($zerif_address_icon) ) { echo '
'; echo ''; echo '
'; } if( !empty($zerif_address) ) { echo ''; } else if( is_customize_preview() ) { echo ''; } echo '
'; } /* COMPANY EMAIL */ if( !empty($zerif_email_icon) || !empty($zerif_email) ) { echo '
'; if( !empty($zerif_email_icon) ) { echo '
'; echo ''; echo '
'; } if( !empty($zerif_email) ) { echo ''; } else if( is_customize_preview() ) { echo ''; } echo '
'; } /* COMPANY PHONE NUMBER */ if( !empty($zerif_phone_icon) || !empty($zerif_phone) ) { echo '
'; if( !empty($zerif_phone_icon) ) { echo '
'; echo ''; echo '
'; } if( !empty($zerif_phone) ) { echo ''; } else if( is_customize_preview() ) { echo ''; } echo '
'; } } // open link in a new tab when checkbox "accessibility" is not ticked $attribut_new_tab = (isset($zerif_accessibility) && ($zerif_accessibility != 1) ? ' target="_blank"' : '' ); if( !empty($zerif_socials_facebook) || !empty($zerif_socials_twitter) || !empty($zerif_socials_linkedin) || !empty($zerif_socials_behance) || !empty($zerif_socials_dribbble) || !empty($zerif_copyright) || !empty($zerif_socials_instagram) ): echo ''; endif; ?>