Oficina sobre métricas aborda a importância do uso de dados numéricos na otimização do trabalho nos cibermeios

Oficina "Métricas de conteúdo em cibermeios" com Kenneth Correa

Oficina “Métricas de conteúdo em cibermeios” com Kenneth Correa

A oficina “Métricas de conteúdo em ciberjornalismo”, ministrada pelo diretor de tecnologia do grupo WTW, Kenneth Corrêa, na manhã desta quinta-feira, 6, no 7º Congresso Internacional de Ciberjornalismo, na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), apresentou a importância do uso das métricas como parâmetros e estatísticas que exibem, de forma quantitativa e qualitativa, o desempenho de uma determinada iniciativa colocada em prática.

Para o ministrante Kenneth Corrêa, é preciso compreender a métrica como instrumento gerencial de mensuração que permite a avaliação criteriosa de qualidade, custo e produtividade. “Eu acredito que quem não mede não gerencia. E as métricas devem ser utilizadas como suporte nas tomadas de decisões, principalmente para quem trabalha no ciberespaço, local em que, hoje, podemos medir tudo”. Corrêa ressalta também a importância da métrica para os ciberjornais, pois auxiliam não só na análise dos dados de uso e navegação, mas, principalmente, na avaliação das experiências dos usuários nesses espaços.

A professora Júlia Espejo, da Faculdade Pitágoras de Divinópolis (MG), avalia como necessária a articulação entre o campo acadêmico e o mercado de trabalho que a oficina proporcionou. “Quando vi a programação, achei muito interessante ver oficinas que trazem o olhar do mercado. Isso é essencial, pois muitas vezes ficamos somente na teoria e investindo em pesquisas, mas também é importante que os acadêmicos estejam preparados para as práticas do mercado e que conheçam as ferramentas disponíveis. Principalmente, porque a maioria dos meus alunos deseja atuar em redações e empresas”.

A assessora de imprensa e professora Jordana Fonseca, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), ressalta o estreitamento cada vez maior entre o jornalismo e o uso de dados estatísticos e pesquisas para análise de conteúdos e dos processos produtivos, por isso buscar entender e saber o que fazer com as métricas se torna uma necessidade urgente para a atuação no mercado de trabalho. “Na minha cidade, Imperatriz (MA), os profissionais ainda enfrentam muitas dificuldades no monitoramento e na compreensão de como aplicar melhor os dados colhidos e depois em como definir as melhores estratégias para ter sucesso com o público. Então, acredito que a possibilidade de pensarmos os números de maneira mais qualitativa, não apenas na perspectiva do volume é muito interessante. E hoje na oficina nós pudemos ver as várias aplicabilidades desses dados”. Para Jordana Fonseca, a oficina trouxe novas ideias e olhares que serão fundamentais para sua atuação em sala de aula, bem como no mercado de trabalho.

Por Lynara Ojeda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *